sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

A IMPORTÂNCIA DE TER PESO A MAIS!

Iniciamos a vida adulta, subjugando a nossa vontade à fúria de viver e partimos à aventura!
Tudo é consumido, devorado, sem tempo para saborear!Queremos viver intensamente à velocidade da nossa imaginação.
E, assim, o tempo corre velozmente! Não há tempo, apenas energia explosiva de um vulcão em ebolição.
Chegamos então aquela idade em que pegamos numa balança e pesamos o "corpo" da nossa existência.
Aqui, ao contrário da elegância do nosso corpo, queremos estar gordos, queremos estar pesados de vivências, de marcas para que a nossa vida não seja leve, sem história.
O tempo adquire, então, outro significado : é saboreado quase fisicamente e, cada segundo, transforma-se num tempo eterno.E, afinal, o que muda?
Com a idade vem aquela magia de sabermos olhar o mundo , não como um todo, mas como pequenos detalhes que fazem a diferença.Abandonamos os grandes eventos e passamos a querer pequenos pontos coloridos a iluminar o nosso caminho.
"Pesei" a minha existência! Estou gorda...pesada!
Tenho peso a mais do Amor que recebi, da Paixão que vivi, da Amizade que construí!
Esta "gordura" gasto-a todos os dias do resto da minha vida, num olhar que recebo, num abraço que dou, num poema que escrevo.
Estou a chegar aos 50 anos!
Costumo brincar dizendo que vou parar o relógio e ficar para sempre nos 49 anos!
Que tola que sou!!!! Se parasse, perderia a hipótese de aumentar o peso da minha existência .Ficaria sem a possibilidade de saborear ainda mais , cada momento, cada detalhe que a vida tem para me ofertar.
Quero continuar ...quero "cheirar" não todos os cheiros, mas um  de cada vez; quero "saborear", não todos  os sabores, mas um de cada vez, quero "olhar", não todas as coisas, mas cada promenor de todas elas e, quero principalmente, "viver", não tudo de uma vez, mas cada segundo como se fosse o último da minha existência!
EME
Pintura de Henri Léger

2 comentários:

  1. (Por impossibilidade de fazer o comentário, trnscrevo a mensagem enviada por CR)
    CARLOS ROLLA DISSE:
    Gostei !
    O pior é quando se chega aos 60. Decidi parar nos 59! Mai nada ! Porquê ?
    Ora, tu abres os jornais e não lês que um "quadragenário ou um quinquagenário" foi atropelado por uma bicicleta. Mas se o gaijo tiver 59 anos e um dia a notícia é " Sexagenário atropelado por uma bike - um idoso foi atropelado por uma bike e não sofreu ferimentos.""
    É ou não é revoltante ?
    Para não me chamarem de idoso se for atropelado, parei nos 59 + 364 dias !

    Mas adorei a tua chronicle !

    ResponderEliminar
  2. Lindo, Elsa!
    Tens toda a razão! Do alto dos meus 47 kilinhos (agora, que estou mais gorda!), tenho de concordar contigo, pois sou relamente muito GORDA, tal como tu!
    A vida deu-me esssa gordura - ou melhor, como todos os gordos, esforcei-me por consegui-la!
    Estou relamente OBESA! Tenho de o reconhecer, mas juro que não farei dieta alguma! Ao contrário, continuo a fazer tudo para ENGORDAR...
    Será que vou morrer de enfarte?
    Por vezes sinto-me farta, mas não me farto de trabalhar para o enfarte...
    Obrigada por seres gorda e minha amiga!
    Filó

    ResponderEliminar