domingo, 27 de fevereiro de 2011

CICLICAMENTE...INDEFINIDAMENTE


Pintura de Andrew Atroshenko

No silêncio...
Na  quietude de um gesto...
Um olhar que se agarra...
Um gesto que se recebe...


Na intimidade...
Palavras que se mermuram...
Corpos que se entregam...
Fusão...

Na saudade...
Alimenta-se a lembrança...
Vive-se hoje o que foi ontem...
Recordação....

No sonho...
Sublima-se o desejo...
Materializa-se a paixão...
Transformação...

Na vida...
Deseja-se!
Ama-se!
Perde-se!
Ciclicamente...indefinidamente...

EME

Sem comentários:

Enviar um comentário