sábado, 12 de março de 2011

AO LUAR


"Noite ao Luar"by Walnize Carvalho
 Numa noite ao luar
encontrei um Trovador
de harpa na mão...
Encantou-me
cantando,
poesias ao luar*
Soavam as palavras
como notas musicais
suaves...
doces
como a brisa do mar*
As palavras
vestiram o meu corpo
de sedas finas...
meu cabelo adornado
de frágeis flores silvestres...
e odores de jasmim
o transpirar*


Noites de luar...
em serenata,
o meu sono embalava
com  palavras saídas
em acordos poéticos musicais*

Ó Trovador
Das mil palavras
Ó Trovador
Das mil poesias
Vem ao meu encontro
Tocar...
Que nesta janela do Sonho
Continuarei a esperar...

E depois sem demora,
Meu corpo vou transformar ...
Vou ser pauta...
Vou nota...
Para tuas sinfonias guardar*

E, num dia sem principío e fim,
Nas tuas mãos,
Em composições poéticas,
Serei sempre tua
Numa eterna serenata de poesia
Numa noite ao luar!

Sem comentários:

Enviar um comentário