quarta-feira, 31 de agosto de 2011

CANSAÇO

"Valeria" by Andrew Atrohenko
Estou cansada
Exausta...


Quero o meu cansaço deitado
Numa cama com cheiro a jasmim
Para adormecê-lo perfumado

Quero o meu cansaço vestido
De sedas finas
Desejado 
Nas avenidas

Estou cansada
Exausta

Nada mais existe para além deste cansaço
Que me veste a alma

O vazio...

Quero que o meu cansaço
Me torne ninguém
Que me esconda o rosto
Me torne invísível

Não sou nada...
Só cansaço...

2 comentários:

  1. O cansaço passa, o poema fica e é lindo!

    Abraço enorme


    Júlia Pacheco

    ResponderEliminar
  2. Boa noite, Elsa!
    Belíssima composição poética.
    Beijo e o desejo de um ótimo final de semana.
    Com carinho,
    Mara

    ResponderEliminar