sábado, 21 de abril de 2012

Poeta do Olhar


Foto by NunoAndrade



A ti Poeta do Olhar
Que notaste a minha presença
Dou-te por breves instantes
Aquilo que Sou...

Vida rendilhada
Quebrada
Em fim de linha
Memória perdida
Solidão permanente

Fome…
Na alma
No coração
Na vida

Rainha
De pombas esfomeadas
Que a meus pés
Prestam vassalagem
A  grãos ressequidos
Por um tempo cheio de nadas


A ti Poeta do Olhar
Ofereço-te aquilo que Serei...

Pomba
Voando
Que a teus pés estará um dia
Alimentando a fome
Que nesta alma habita.

Sem comentários:

Enviar um comentário