quinta-feira, 11 de abril de 2013

Silêncio*ausência

Quando nos meus silêncios tempestuosos,
Alguém me diz baixinho:
 - gosto tanto de te ouvir!

Quando na minha ausência
Alguém me diz baixinho
- Sinto a tua falta aqui!

O meu silêncio é quebrado,
A minha ausência é afastada
E eu digo a alguém:
- É bom saber que existes assim!

E continuo no silêncio, ausente e não está ninguém para me ver assim!
Foto by Eme

Sem comentários:

Enviar um comentário