terça-feira, 23 de julho de 2013

Suavemente parte ...

Já não interessa!
Os dias, vagos e imprecisos são retalhos do tempo que foi, do tempo que já não volta.
As manhãs estão forjadas pela insónia que a calada noite reclamou o desassossego de uma alma já quebrada
Travam-se dolorosas batalhas.
 Tenta-se conquistar o território que nunca nos pertenceu e perde -se dia a pós dia, o espaço que julgámos já nosso.
Lenta e suavemente desistimos, porque até o corpo já não tem  mais força para se erguer.
Já não interessa!
Afinal, nada nos pertence, nem a própria vontade de continuar a lutar.
Foto by Eme

Sem comentários:

Enviar um comentário